Vai começar a I Liga

Benfica procura o ‘bi’ frente a FC Porto em construção e incógnita Sporting

08 Ago 2019 / 09:34 H.

Vai começar a I Liga e o Benfica vai iniciar a edição 2019/20 no topo da lista dos candidatos ao título, embora FC Porto, em reconstrução, e Sporting, ainda uma incógnita, prometam dificultar a vida dos atuais campeões nacionais.

Dos crónicos candidatos ao título, os chamados ‘três grandes’, o Benfica, mesmo com algumas baixas de ‘peso’ em relação à última temporada, aparece neste início de campeonato com uma equipa mais estruturada do que os seus rivais, prova disso o 5-0 imposto ao Sporting na Supertaça.

O FC Porto, vice-campeão, foi a equipa que mais sofreu com o mercado de transferências, estando o técnico Sérgio Conceição ainda a ultimar as melhores rotinas da sua equipa, enquanto o Sporting pode estar perto de perder o melhor jogador das duas últimas edições da I Liga, o médio Bruno Fernandes, numa altura em que já está ‘sobre brasas’, depois da ‘humilhação’ sofrida no Algarve.

Com tem sido habitual na última década, o Sporting de Braga, que terá Ricardo Sá Pinto no comando, começa a temporada como ‘outsider’ e com o objetivo de se intrometer entre os ‘três grandes’, tendo mesmo assumido o desejo de chegar a um inédito título no decorrer da última edição do campeonato.

Mesmo com a transferência milionária de João Félix para o Atlético Madrid e a reforma de Jonas, o técnico Bruno Lage conseguiu manter a estrutura do Benfica, tendo para já apenas adicionado ao ‘onze’ inicial o avançado espanhol Raúl de Tomás, que chegou do Raio Vallecano.

O Benfica estreia-se sábado no Estádio do Luz frente ao regressado Paços de Ferreira.

Bem diferente é a vida de Sérgio Conceição no FC Porto, com o treinador português a ter de fazer praticamente um ‘onze’ de raiz, depois das saídas de figuras importantes como Casillas, Éder Militão, Felipe, Herrera, Óliver e Brahimi.

O primeiro jogo dos ‘dragões’ será também no sábado, mas no campo do Gil Vicente, que, de forma ‘burocrática’, e após quatro anos de ausência, está de regresso a primeiro escalão, sob o comando de Vítor Oliveira, o conhecido ‘rei’ da II Liga.

Depois de um pré-temporada sem qualquer vitória e do ‘pesadelo’ da Supertaça, o Sporting acaba por ser a grande incógnita deste arranque de I Liga, em que o holandês Marcel Keizer, um dos dois treinadores estrangeiros da prova (o outro é o espanhol Natxo González, do Tondela), pode ainda perder a sua grande figura.

A concretizar-se a saída do capitão Bruno Fernandes, as possibilidades de o Sporting pôr fim a um ‘jejum’ de 18 anos parecem ser reduzidas, embora muita coisa possa acontecer em 34 jornadas.

Logo na primeira jornada, o Sporting tem uma deslocação que promete ser complicada à Madeira, ao terreno do Marítimo, onde já não vence desde 2015, tendo somado dois empates e uma derrota nas últimas três partidas.

Sporting de Braga e Vitória de Guimarães aparecem como os principais candidatos às competições europeias, mas, nessa luta, podem ter a companhia do Rio Ave, com terá no banco o regressado Carlos Carvalhal, depois de uma aventura por Inglaterra.

A equipa de Vila do Conde impressionou na estreia, na Taça da Liga, com uma goleada sobre a Oliveirense (6-1).

A edição 2019/2020 vai voltar a ter a presença do Famalicão, algo que já não acontecia há quase três décadas, com João Pedro Sousa a ser um dos técnicos estreantes no primeiro escalão, juntamente com Vítor Campelos, do Moreirense, Natxo González, do Tondela, e Filó, do Paços de Ferreira.

A edição 2019/2020 da I Liga arranca oficialmente na sexta-feira, no Algarve, com a receção do Portimonense à Belenenses SAD, num duelo entre duas equipas que deram nas vistas na última temporada.

Outras Notícias