Artista madeirense Silvestre Pestana é um dos vencedores dos prémios AICA 2019

16 Jan 2020 / 18:13 H.

O madeirense Silvestre Pestana é um dos vencedores dos prémios AICA 2019, atribuídos pela Secção Portuguesa da Associação Internacional de Críticos de Arte. O artista recebe um prémio de dez mil euros, por vencer na modalidade de artes visuais. Segundo o jornal Público, na categoria de arquitectura venceu o lisboeta Bartolomeu Costa Cabral.

Silvestre Pestana, nascido no Funchal em 1949, “é uma figura singular das artes portuguesas, com um longo trajecto que atravessa várias disciplinas, da poesia experimental ao multimédia e à performance”. O Museu de Serralves, em 2016, teve patente uma exposição retrospectiva denominada ‘Um Artista de Contraciclos’.

Ainda de acordo com o mesmo jornal, o júri reconheceu em Silvestre Pestana uma “obra que mantém uma energia e uma intensidade irredutivelmente experimental”, assinalando ainda a sua “discreta influência sobre as novas gerações”, e uma “atitude pedagógica”, traduzida em exposições realizadas em espaços independentes, com curadores mais jovens, como aquelas que apresentou no Mira (2014) e no Uma Certa Falta de Coerência (2018), ambos no Porto.