PAN questiona Governo sobre manipulação de consumos da indústria automóvel

30 Ago 2018 / 04:25 H.

O deputado único do Pessoas-Animais-Natureza (PAN) enviou ontem um conjunto de perguntas aos ministros do Ambiente e da Economia sobre a alegada fraude quanto aos consumos de combustível anunciados pelos fabricantes de automóveis.

“A manipulação da indústria automóvel terá que ser respondida com firmeza, determinação e urgência. Esta intolerável fraude económica e ambiental coloca em causa os direitos fundamentais dos consumidores e o cumprimento das metas para a descarbonização carbónica no país”, declara André Silva, em comunicado.

Em causa está um estudo à escala europeia da Federação Europeia de Transportes e Ambiente (T&E), o qual concluiu que a indústria automóvel enganou os automobilistas portugueses em 1,6 mil milhões de euros desde 2000, manipulando o real consumo dos veículos, custando aos condutores europeus um extra de 149,6 mil milhões de euros nos últimos 18 anos.

Só em 2017, em virtude da referida manipulação, os portugueses terão gastado mais 264 milhões de euros em combustível do que o suposto, algo que corresponde a mais 23,4 mil milhões de euros ao nível continental, quase tanto quanto os portugueses tinham gastado no ano anterior em alimentação.

O PAN questiona o Governo sobre as diligências que irá tomar, se as mesmas passarão por acção judicial contra os fabricantes de automóveis, quais as medidas a adoptar para cumprir o objectivo da neutralidade carbónica em 2050 e as implicações relativas ao Imposto Único de Circulação em 2019, em virtude dos novos dados conhecidos.

Outras Notícias