Putin pede “garantias internacionais” pela desnuclearização de Pyongyang

12 Set 2018 / 11:05 H.

O presidente russo, Vladimir Putin, pediu hoje “garantias de segurança internacionais” para Pyongyang pela desnuclearização da Coreia do Norte.

“Foram prometidas à Coreia do Norte garantias de segurança como troca pela desnuclearização”, disse Putin no fórum económico que se realiza em Vladivostoque.

“Parece-me contraprodutivo pedir à Coreia do Norte para fazer tudo sem receber nada em troca”, afirmou acrescentando que devem ser demonstradas “garantias internacionais”, a Pyongyang.

Durante o encontro com o presidente dos Estados Unidos, em Singapura, no passado mês de Junho, o dirigente da Coreia do Norte, Kim Jong Un, comprometeu-se com a “completa desnuclearização” da península coreana em troca de “garantias de segurança”.

Neste momento, a questão encontra-se num impasse não se verificando discussões sobre o modo e o calendário para a implementação das mudanças acordadas.

“A Coreia do Norte tomou medidas com vista à desnuclearização (...), mas parece que está a receber sinais contrários”, considerou Putin.

“Se a Coreia do Norte está satisfeita com as garantias americanas nós também ficaremos satisfeitos. Mas, parece-me que as garantias internacionais seriam apropriadas”, sublinhou o presidente russo.

O próximo encontro entre as delegações da Coreia do Sul e da Coreia do Norte deve realizar-se em Pyongyang a partir da próxima terça-feira e deve prolongar-se até ao dia 20 de Setembro.

“Seja quais forem as dificuldades que se encontrem pelo caminho jamais devemos renunciar à paz. O sul e o norte (Coreia do Sul e Coreia do Norte) não devem voltar ao passado”, disse o primeiro-ministro do governo de Seul que também se encontra presente no fórum económico de Vladivostoque.

Outras Notícias