Presidente turco acusa Israel de ser um “Estado de ocupação” e “terrorista”

13 Dez 2017 / 10:09 H.

O presidente turco abriu a conferência extraordinária da Organização de Cooperação Islâmica (OCI) acusando Israel de ser um “Estado de ocupação” e “terrorista”.

“Israel é um Estado de ocupação. Mais, é um Estado terrorista”, disse o presidente turco na sessão da abertura da OCI em Istambul.

A OCI, composta por 57 países foi organizada pelo presidente turco Recep Tayyid Erdogan em resposta à declaração do presidente norte-americano, Donald Trump, que anunciou no dia 06 de dezembro o reconhecimento da cidade de Jerusalém como capital de Israel.

Pouco antes da abertura da cimeira, a Turquia apelava também à “comunidade internacional” a reconhecer Jerusalém Ocidental como capital do Estado palestiniano tendo a diplomacia turca urgindo aos países da Organização de Cooperação Islâmica a tomarem posição.

“Nós que reconhecemos Jerusalém Ocidental como capital da Palestina devemos incitar os outros países a reconhecerem o Estado palestiniano com base nas fronteiras de 1967, e com capital em Jerusalém Ocidental”, disse o chefe da diplomacia turca, Mevlut Cavusoglu.

Outras Notícias