Presidente do governo regional da Catalunha forma executivo com detidos e exilados

19 Mai 2018 / 15:27 H.

O novo chefe do governo regional da Catalunha, o independentista Quim Torra, formou hoje um governo regional que inclui antigos ministros que estão detidos ou exilados, na sequência da tentativa de secessão de Espanha.

Torra publicou um decreto de nomeação dos membros do novo executivo da Catalunha, mas o decreto pode ser bloqueado por Madrid, que mantém a tutela sobre a região.

No decreto figuram nomeadamente os nomes de Jordi Turull e Josep Rull, detidos, e Antoni Comín e Lluís Puig, exilados na Bélgica.

A posse do novo governo, segundo a Generalitat (governo regional), realiza-se a 23 de maio.

Quim Torra tomou posse como chefe do governo catalão na quinta-feira em Barcelona sem jurar respeitar a Constituição espanhola, mas apenas “a vontade do povo catalão”, numa cerimónia à qual não assistiu qualquer representante do Governo central.

Este editor de 55 anos, recém-chegado à política, considera-se um “presidente em exercício” enquanto se espera o regresso daquele que Torra designa como “o presidente legítimo no exílio”, Carles Puigdemont.

Outras Notícias