França expulsa terrorista Djamel Beghal para a Argélia

16 Jul 2018 / 12:23 H.

A França expulsou hoje para a Argélia o terrorista argelino Djamel Beghal, considerado mentor dos autores dos atentados de Janeiro de 2015 em França, depois da sua libertação de uma prisão francesa, noticia a agência France Presse.

Beghal, que teve a sua nacionalidade francesa revogada, foi libertado “esta manhã às 5h20 (4h20 em Portugal), sob custódia da polícia de fronteira”, afirmou um responsável da prisão de Vezin-le-Coquet, na região da Bretanha, acrescentando que Beghal esteve sempre calmo e não ficou surpreendido com a hora da sua libertação.

Vigiado pela polícia francesa desde a década de 90, Beghal, agora com 52 anos, foi declarado expulsável em 2007, dois anos depois de ter sido sentenciado a 10 anos de prisão por associação criminosa e terrorista.

Terá sido na prisão de Fleury-Mérogis, a sul de Paris, que Beghal conheceu os irmãos Cherif e Said Kouachi, que mataram a tiro 12 pessoas na redacção do Charlie Hebdo e acabaram também mortos num tiroteio em 2015, tornando-se uma espécie de “mentor”.

O islamita argelino cumpriu a sua segunda sentença de 10 anos na prisão de Vezin-le-Coquet, por ter participado num plano de evasão do presumível ‘jihadista’, Smaïn Ait Ali Belkacem, em 2010, condenado em novembro de 2002 a prisão perpétua pela sua participação no atentado da estação RER Museu d’Orsay, em outubro de 1995.

As autoridades francesas e argelinas discutiram durante semanas as condições do regresso de Beghal, que umas horas depois da sua libertação partiu do aeroporto internacional de Roissy, em Paris, para a Argélia, país que abandonou quando tinha 21 anos.

Bérenger Tourné, advogado de Beghal, apoia a decisão de expulsão para a Argélia, pois o actual ambiente no país “é agora mais pacífico”, o que não era o caso nos últimos anos, razão pela qual o advogado sempre bloqueou a expulsão do islamita.

Beghal já terá cumprido cerca de 17 anos de prisão em cadeias francesas, tendo-se tornado uma figura do islamismo radical francês.

Outras Notícias