Bombista suicida do Estado Islâmico matou 20 pessoas no Afeganistão

17 Jul 2018 / 15:55 H.

Um bombista suicida do movimento ‘jihadista’ Estado Islâmico matou 20 pessoas, incluindo um comandante dos talibãs, no norte do Afeganistão, informou hoje uma autoridade afegã.

Abdul Qauom Baqizoi, chefe da polícia da província norte de Sar-i-Pul, disse que o ataque ocorreu quando anciãos da aldeia se reuniram com as autoridades talibãs na área.

No norte do Afeganistão, talibãs e elementos do Estado Islâmico têm vindo a travar batalhas nos últimos dias.

Cerca de 100 insurgentes dos dois grupos radicais morreram em batalhas recentes, disse Baqizoi.

O chefe do conselho provincial, Mohammed Noor Rahman, afirmou que a explosão ocorreu numa mesquita enquanto estava a ocorrer um funeral.

Um funcionário afegão referiu que pelo menos 54 pessoas, incluindo pessoal de segurança e civis, foram libertadas de uma prisão talibã no sul da província de Helmand.

Omar Zwak, porta-voz do governador da província, disse hoje que os prisioneiros foram libertados depois de militares terem invadido a prisão na noite de segunda-feira no distrito de Musa Qala.

Zwak avançou que havia 32 civis, 16 policiais, quatro soldados e dois médicos militares que foram presos pelos insurgentes e acrescentou ainda que “as forças de segurança ainda estão a proteger a área”.

Os talibãs não comentaram imediatamente o ataque, mas os insurgentes estão a controlar a maioria dos distritos de Helmand, onde aumentaram seus ataques contra autoridades provinciais e forças de segurança.

Outras Notícias