PS de Câmara de Lobos acusa Pedro Coelho de favorecer algumas empresas

21 Ago 2017 / 14:48 H.

Amândio Santos, candidato do PS à Câmara Municipal de Câmara de Lobos, acusou esta manhã o atual executivo de favorecer algumas empresas em detrimento de outras. Vem isto a propósito da instalação de um novo centro de inspecções na zona da Lourencinha, que será concessionado pelo mesmo operador do Funchal, sem que esta matéria tenha passado por uma reunião de Câmara.

“O PS de Câmara de Lobos louva, desde o primeiro momento, a introdução de um Centro de Inspeções no concelho, o que irá facilitar a vida da população que, deste modo, não terá de se deslocar para o Funchal”, adianta Amândio Santos, lamentando o facto desta questão não ter passado por uma reunião de Câmara e do PS ter conhecimento apenas através da ‘voz popular’.

Segundo Amândio Silva, as informações recolhidas dão conta de que o terreno na zona da Lourencinha foi adquirido pelo atual concessionário do Centro de Inspeções da Madeira, designadamente o grupo Henriques. Face ao exposto, o candidato socialista considera tratar-se de uma “situação grave porque, na verdade, a Câmara Municipal de Câmara de Lobos tem vindo a remeter todas as empresas para o Parque Empresarial, ao abrigo da justificação do processo de revisão do PDM”, sendo que o mesmo não se verifica em relação ao Centro de Inspeções, “onde parece existir um favorecimento por parte da autarquia”.

Perante os factos, Amândio Silva questiona se “estaremos perante uma revisão do PDM à medida de cada empresário ou de alguns grupos económicos”, questionando ainda “se realmente a conduta da Câmara Municipal de Câmara de Lobos é igual para todos, porque, na verdade, há fatores discricionários de umas empresas em detrimento de outras”, vincou, sublinhando ainda que quis saber a posição da Direção Regional dos Transportes Terrestres em relação a esta matéria, “uma vez que o regulador diz claramente que a Madeira necessita de um novo operador por questões de concorrência”.

Outras Notícias