Mobilidade automóvel obriga a novos modelos para manter a rentabilidade

Abordando o negócio de Rent-a-Car, Paulo Moura, da Europcar, mostra como o negócio pode ser rentável

12 Out 2018 / 16:33 H.

A mobilidade automóvel tem vindo a ser alterada com os carros eléctricos, ao ponto que o grupo Europcar agora acresceu o Mobility Group, uma vez que apostaram em outros ramos que não apenas aluguer de viaturas. A apresentação coube a Paulo Moura, administrador da companhia em Portugal.

Com quase 70 anos de experiência no mercado das rent-a-car, esta é a empresa que aposta nos serviços de mobilidade muito além do simples aluguer, agora com 10 marcas e oito mil colaboradores. A mudança de paradigma levada a cabo no ultimo ano agora com mais força no conceito de mobilidade automóvel partilhada.

Ambição de ser o líder global de soluções de mobilidade, apostando em grandes investimentos, que não são rentáveis a curto prazo, ainda que sejam a solução a longo prazo.

Para tal criou um laboratório de inovação, que estudam as novas tendências de mobilidade e identificar as startups com interesse para o grupo, seis das quais já com grande peso na época na inovação em mobilidade.

Como controlam a rentabilidade? Apostando em economias de escala, usando as melhores praticas de benchmarking, criando centros de excelência ou de serviços partilhados (um dos quais instalado em Oeiras empregando 400 jovens) e ainda investimentos em tecnologia.

Outras Notícias