Capitania procura donos de gaiolas de pesca ilegais apreendidas nas Desertas

11 Fev 2018 / 21:07 H.

A Capitania do Porto do Funchal convidou, através de edital, os proprietários de sete armadilhas de gaiola (covos) de fabrico artesanal que foram apreendidas na manhã de 5 de Junho do ano passado, no mar junto ao ilhéu do Bugio (Desertas) a reclamarem os seus interesses. Se não houver qualquer declaração de interesse, dentro de um mês aqueles utensílios serão considerados perdidos a favor da Região Autónoma da Madeira.

É pouco provável que o edital, assinado pelo capitão-de-mar-e-guerra Paulo da Silva Ribeiro, suscite qualquer reacção, já que as ditas armadilhas são ilegais. Encontravam-se numa zona proibida, sem qualquer identificação ou marcação, pelo que foi aberto um processo de contraordenação.

As sete armadilhas de gaiola têm a forma quadrangular, foram concebidas com rede metálica verde e as seguintes dimensões: 98 cm de comprimento, 85 cm de largura e 36 cm de altura.

Tópicos

Outras Notícias