Audições previstas no âmbito da revisão do subsídio de mobilidade foram adiadas

Requerimento do PS foi aprovado

04 Out 2017 / 12:04 H.

O Grupo de Trabalho dos Transportes na Assembleia da República aprovou, esta manhã, o requerimento apresentado pelo PS para que as audições relativas ao subsídio social de mobilidade ocorram logo a seguir à entrega do Orçamento de Estado (OE).

“Está a ser assegurado a orçamentação adequada das verbas da mobilidade para 2018”, garante Carlos Pereira. O deputado e líder do PS-Madeira diz também que é preciso uma solução para resolver “a pouca vergonha de viagens a preços exorbitantes” . “Tenho a convicção de que nesta matéria devia ser dado mais poder às regiões para adequarem o modelo aos seus interesses, aos interesses dos cidadãos”, afirma. “Não podemos correr os mesmos erros do passado onde as soluções não foram cabalmente testadas e não resultam no integral benéfico dos cidadãos da Madeira”, acrescenta.

Na justificação dos socialistas está o apertado calendário parlamentar, que está agora dedicado ao OE. “Devemos concentrar a atenção nos dossiers que interessa a Madeira evitando ruído”, defende o madeirense. “Este tema reveste de uma enorme complexidade financeira que deverá estar devidamente analisada e cabalmente orçamentada”, explica o requerimento, que foi aprovado pelo PS e PCP.e .

A audição das diversas entidades – entre elas companhias aéreas – ocorrerá depois da entrega do OE 2018, portanto ainda devem iniciar este mês, dependendo da disponibilidade dos interlocutores.

Outras Notícias