Albuquerque sem grandes expectativas

20 Mai 2018 / 18:52 H.

O Presidente do Governo Regional tem pouca fé na reunião de amanhã com o Primeiro-ministro, no que diz respeito à satisfação das reivindicações do executivo madeirense nos vários assuntos que estão pendentes. “Não tenho grandes expectativas”, afirmou durante a sua passagem pela Festa da Cebola, no Caniço. “São assuntos que estão a aguardar a solução há dois anos, espero que fiquem resolvidos”, acrescentou Miguel Albuquerque.

O financiamento do novo hospital, o subsídio de mobilidade, os juros da dívida, a ligação marítima, o concurso para a linha do Porto Santo (ainda que de forma indirecta), e o passe Sub 23 são alguns dos temas que estão pendentes. “Tem havido um grande esforço, não tem tido correspondência”, lamentou, referindo que são assuntos “que não têm nada de extraordinário” e que se trata “apenas” de assegurar os princípios fundamentais, “o tratamento equitativo e de justiça” entre os cidadãos residentes na Madeira e os do resto do país. “Nós não admitimos aqui discriminações”, disse o Presidente, reconhecendo a necessidade de continuar a reivindicar o princípio da igualdade.

À questão sobre qual a alternativa se não houver boa vontade da parte do líder do governo socialista, Miguel Albuquerque respondeu: “Vamos ver como é que as coisas vão correr.”

Hoje Miguel Albuquerque e António Costa encontram-se pelas 17 horas na Quinta Vigia. O Primeiro-ministro está na Madeira para participar no ‘Dia do Empresário Madeirense’.

Outras Notícias