Jazz unido no Baltazar Dias por uma causa maior

12 Jan 2018 / 12:54 H.

No próximo dia 14, às 18 horas, o Baltazar Dias será palco de um concerto de cariz solidário.

Este espectáculo foi organizado com o intuito de angariar fundos para ajudar o Paulo, um jovem madeirense que padece de uma doença rara e degenerativa chamada de Retinopatia Pigmentada e que se traduz em dificuldades graves ao nível da visão.

Para que o Paulo não deixe de ver, necessita de um tratamento que visa retardar a doença, sendo que o valor adquirido neste concerto será para ajudar a financiar o tratamento.

Nesta iniciativa solidária, vários grupos de jazz juntaram-se para dar ao Paulo a hipótese de ver melhor o mundo. Pretendendo redescobrir, reinventar e reviver standards (e não só) já incorporados na cultura jazzística mas com o toque pessoal de cada artista.

O primeiro grupo a actuar, os Upright Ntet, o público pode esperar ouvir sonoridades familiares de standards que marcaram gerações. O repertório do segundo grupo, o Madeira Jazz Collective, passará exclusivamente por originais que seguem linhas e sonoridades irreverentes. Relativamente ao último grupo, os Black & White Dixieland Jazz Band, será composto por uma pequena big band onde serão exaltadas músicas clássicas Dixie, que tiveram o seu expoente máximo nos anos 20.

A cantora madeirense Vânia Fernandes será a convidada especial, neste espectáculo que será de partilha, entrega, cumplicidade e solidariedade.

Os bilhetes estão à venda na bilheteira do Baltazar Dias e têm um custo de 10 euros.

Outras Notícias