Urgência do Amadora-Sintra com constrangimentos devido a “pico de afluência” de doentes

17 Jan 2020 / 22:28 H.

O serviço de urgência do Hospital Amadora-Sintra encontra-se hoje com constrangimentos, devido a um “pico de afluência que chegou aos 480 doentes”, informou à Lusa fonte daquela unidade de saúde.

De acordo com fonte do Hospital Amadora-Sintra, houve um “pico de afluência que chegou aos 480 doentes” e, por essa razão, foi decidido comunicar ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) de Lisboa para “desviar os doentes [urgentes]” para os hospitais Santa Maria e São Francisco Xavier, em Lisboa.

A medida entrou em vigor às 20:00 de hoje e a situação será reavaliada às 08:00 de sábado. Se ainda não for possível retomar a normalidade do serviço de urgência, será feita uma nova reavaliação às 08:00 de domingo, referiu a fonte.

A mesma fonte explicou que a decisão advém de uma “medida que está em vigor há muito tempo”, no âmbito da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

“Quando o Santa Maria tem um problema idêntico envia os doentes para nós”, exemplificou a fonte hospitalar.