Nova direcção do Livre já foi eleita

Lisboa /
19 Jan 2020 / 14:18 H.

O Congresso do Livre aprovou hoje os novos órgãos nacionais do partido, entre os quais o Grupo de Contacto, tendo a única lista concorrente, sem a deputada Joacine Katar Moreira, contado com 95 votos, de 110 possíveis.

No final do debate e votação das moções apresentadas ao Congresso, e antes do encerramento da reunião magna que decorre em Lisboa desde sábado, Paulo Muacho, membro da Comissão Eleitoral apresentou os resultados.

Entre os 110 votos para Grupo de Contacto (direção do Livre), a única lista a concorrer à liderança arrecadou 95 votos, sendo que 15 foram brancos.

A deputada única Joacine Katar Moreira deixa de pretender à direção do Livre, uma vez que não integrava a única lista apresentada.

Dos 15 membros efetivos que a compõem, a maioria transita do grupo cessante.

Já o Conselho de Jurisdição, a também única lista concorrente teve 66 votos e 15 foram nulos, de um total de 109.

Para a Assembleia -- órgão máximo entre congressos -- houve 105 votos válidos e quatro nulos (também de um total de 109). Os candidatos apresentam-se individualmente.

A Assembleia do Livre é composta por até 50 membros, dos quais 25 homens e 25 mulheres.

O candidato mais votado foi o fundador do partido, Rui Tavares, com 63 votos, seguindo-se Jorge Pinto, com 60 votos. Entre as mulheres, Patrícia Robalo teve 49 votos e Inês Cisneiros, 45.

A presidente da mesa do Congresso, e até agora coordenadora da Assembleia, Ana Natário, conseguiu 31 votos e fará mais um mandato.