Crise energética e professores unem capas nacionais

A greve dos condutores de matérias perigosas com impacto de Norte a Sul. Jogo do FC Porto frente ao Liverpool também nas primeiras

17 Abr 2019 / 10:01 H.

‘Piratas russos roubam segredos militares’ coloca em manchete o Correio da Manhã sobre o ataque ao Ministério da Defesa e das Forças Armadas. O dia volta a ser marcado pela greve dos condutores de matérias perigosas, que deixa vazios 1500 postos de abastecimento de combustíveis, contabiliza o jornal. Ainda nesta primeira página a ameaça de greve dos professores às avaliações.

O JN é mais contido nas contas e aponta para centenas de bombas de gasolina vazias. A manchete é para Rui Pinto, que segundo o matutino recusa-se a colaborar com a justiça portuguesa. Em primeira página ainda a informação de que três novas vacinas vão custar por ano quase metade de todo o Plano Nacional.

A Notre-Dame ainda faz capas. No JN com a investigação a apontar para um curto-circuito, no Público com a reconstrução e no DN com as reacções. No Público as gordas são para a greve, que escreve o jornal ‘gera crise energética e leva Governo a mobilizar militares’. Estes estão prontos para substituir os condutores dos camiões-cisterna. Ainda o Parlamento, que ameaça aprovar contagem de tempo integral dos docentes.

No Diário de Notícias, o Brexit surge em questão. ‘Medo do Brexit? Portugueses campeões na busca por universidades britânicas’. Referência ainda à crise energética e às medidas excepcionais previstas.

‘Costa chama de urgência Pedro Nuno Santos para negociar solução’. Medida pretende evitar pôr militares a conduzir os camiões, escreve o i. Na questão dos professores, PS ameaça demissão do Governo para pressionar PCP e BE.

No Negócios, as compras da Visabeira na Alemanha. Rendas da energia, guerra entre EDP e Governo e greve dos combustíveis com espaço também na principal.

Nos desportivos, a derrota da Juventus. ‘Os netos de Cruyff’, escreve A Bola. ’Desilusão Ronaldo’, acrescenta, recordando que desde 2010 que não ficava fora das meias-finais da Liga dos Campeões. Referência ainda ao FC Porto – Liverpool, com a equipa portuguesa a partir para este segundo encontro em desvantagem de 2-0. O jornal O Jogo opta por ‘Sérgio atira-se à Liga’. O Record prefere o verde. ‘Wendel apanhado’. O jornal conta que o jogador foi a Itália assistir ao Juventus-Ajax sem autorização do clube. O encontro do FC Porto está no cabeçalho, com Sérgio Conceição a assumir ‘Vamos discutir a eliminatória’.

Outras Notícias