Tesla anuncia construção de primeira fábrica europeia na Alemanha

14 Nov 2019 / 06:05 H.

O construtor de carros elétricos Tesla vai abrir uma fábrica nos arredores de Berlim, anunciou o presidente executivo da empresa, Elon Musk, na terça-feira à noite ao receber um prémio na capital alemã.

“Tenho uma informação a dar que deve ser bem recebida”, declarou após receber o “Volante de Ouro” atribuído pela revista Auto Bild.

A nova fábrica será a quarta da Tesla, depois das já existentes no Nevada, em Nova Iorque e em Xangai, sendo esta última a primeira fora dos Estados Unidos.

Mais tarde, Musk precisou na rede social Twitter que a nova fábrica vai “construir baterias, motorização e veículos, começando com o modelo Y”.

Na cerimónia, o líder da Tesla elogiou a engenharia alemã considerando-a “extraordinária”, sendo essa “uma das razões para implantar a mega fábrica europeia” da empresa “na Alemanha”.

A fábrica alemã vai ter também um centro de engenharia e de design, acrescentou.

A Tesla representa 30% do mercado europeu de veículos elétricos com baterias, segundo Matthias Schmidt, um analista especialista em indústria automóvel.

A primeira fábrica europeia da Tesla vai situar-se perto do “novo aeroporto” de Berlim, indicou Elon Musk, o que suscitou alguns risos na assistência uma vez que o aeroporto devia ter sido inaugurado em 2012, mas a sua inauguração tem sido sucessivamente adiada devido a vários problemas, nomeadamente em termos de segurança contra incêndios.

“Definitivamente temos de ser mais rápidos do que o aeroporto”, admitiu Musk.

O ministro da Economia alemão, Peter Altmaier, congratulou-se com o que foi anunciado pela Tesla.

A Alemanha é o principal mercado europeu de veículos de luxo e conta com programas para incentivar a venda de veículos elétricos em detrimento os automóveis com motores de combustão.

Em finais de outubro, a Tesla anunciou que registou perdas de 907 milhões de dólares nos primeiros nove meses de 2019, 28,7% menos do que em 2018, após ter alcançado um lucro de 150 milhões de dólares no terceiro trimestre, renovando a promessa de entregar entre 360.000 e 400.000 viaturas novas este ano.

Outras Notícias