Sobe para quatro o número de mortos durante protestos na Venezuela

23 Jan 2019 / 15:54 H.

Pelo menos quatro pessoas morreram nos protestos da última noite contra o Presidente Nicolás Maduro na Venezuela, um dos quais em Caracas e três no Estado venezuelano de Bolívar, anunciou hoje uma organização não-governamental.

Segundo o Observatório Venezuelano de Conflituosidade Social (OVCS), uma das mortes, a de um jovem de 16 anos, teve lugar em Caracas, devido a “um ferimento por arma de fogo, durante uma manifestação” em Cátia (centro).

As outras três mortes ocorreram no Estado venezuelano de Bolívar, a 600 quilómetros a sudeste de Caracas, durante protestos prévios às manifestações convocadas para hoje.

Na localidade de San Félix, neste Estado, a população incendiou uma estátua do antigo Presidente socialista Hugo Chávez (presidiu o país entre 1999 e 2013) da qual cortou o busto que foi pendurado na ponte da Av. Guayana.

Segundo o OVCS, os protestos contra o novo mandato do Presidente Nicolás Maduro multiplicaram-se durante a última noite, passando de 30 na noite de segunda-feira para 63, na noite de terça-feira, na grande Caracas (capital e os vizinhos Estados de Miranda e Arágua).

Nos protestos, a população manifesta o seu descontentamento a bater em panelas e através de assembleias nas ruas.