Quatro pessoas acusadas de terrorismo por prepararem atentado contra Macron

10 Nov 2018 / 23:49 H.

Quatro pessoas da extrema direita foram acusadas hoje de terrorismo, depois de terem sido detidas terça-feira por prepararem um atentado contra o presidente francês, Emmanuel Macron.

Quatro dos seis detidos, com idades entre os 22 e os 62 anos, foram presentes hoje a um juiz, que os acusou de associação criminosa terrorista e de posse ilegal de armas com propósitos terroristas.

O principal suspeito e que presumivelmente iria perpetrar o ataque, Jean-Pierre Bouyer, está detido preventivamente, tal como outro dos detidos, enquanto os restantes foram colocados em liberdade.

O canal público de televisão “France 2” noticiou que os acusados queriam atacar Macron com uma faca de cerâmica, que não seria detetada nos controlos de segurança de metal, na quarta-feira.

Os detidos pertencem a um grupo de extrema-direita denominado Barjols.

Outras Notícias