Paquistão detém clérigo radical suspeito dos atentados de 2008 em Bombaim

Índia /
17 Jul 2019 / 11:30 H.

As autoridades paquistanesas detiveram hoje um clérigo radical procurado pelos Estados Unidos por suspeita de terrorismo e acusado dos ataques de Mumbai (Bombaim), na Índia, em 2008.

O oficial do departamento de contraterrorismo do Paquistão, Mohammad Shafiq, anunciou que Hafiz Saeed foi detido na província de Punjab na quarta-feira, enquanto viajava da cidade de Lahore, no leste, para a cidade de Gujranwala.

O oficial declarou que Saeed foi apresentado a um juiz, que decidiu manter o religioso preso até a sua próxima audiência.

A detenção ocorre dias antes da viagem do primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, a Washington.

Saeed fundou o grupo extremista muçulmano Lashkar-e-Taiba, acusado pelos ataques em Mumbai.

Os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de 10 milhões de dólares (8,9 milhões de euros) pelo clérigo radical.

O Paquistão encerrou as instituições de caridade de Saeed no início deste ano e já o deteve anteriormente, juntamente com vários assessores próximos.

No entanto, o clérigo não foi acusado ou julgado até ao momento.