Maduro recusa sair do poder e vai “defender a soberania a todo o custo”

23 Jan 2019 / 20:26 H.

Nicolás Maduro surgiu na varanda do Palácio de Miraflores, sede da presidência da Venezuela, sem nunca referir o nome de Juan Guaidó, que esta tarde autoproclamou-se presidente interino daquele país. Um dos momentos-chave do seu discurso passou pelo anúncio do corte de relações com os EUA.

Falando para milhares de apoiantes, Nicolás Maduro disse que “só o povo dá, só o povo tira”, referindo-se a si próprio como presidente legítimo, anunciando o corte de relações diplomáticas com os EUA.

“Pode autoproclamar-se Presidente qualquer um? Ou é o povo que escolhe?”, questionou ainda Maduro, acrescentando que “estamos numa batalha histórica” e que “estamos a defender o direito à existência” da “república bolivariana” e o governo a que preside “irá defender a soberania a todo o custo”.

Pode acompanhar o discurso de Maduro clicando aqui.