Centeno aguarda “expectante” solução negocial do Reino Unido para saída

21 Jan 2019 / 14:24 H.

O presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, disse hoje aguardar “expectante” a “solução negocial” do Reino Unido para a saída da União Europeia (UE), após o chumbo britânico ao acordo, esperando que se consiga “uma situação de previsibilidade”.

“Há votações importantes ainda no Reino Unido. Nós todos desejamos que haja um acordo e que esse acordo permita que se crie uma situação de previsibilidade para todos os agentes económicos e financeiros”, declarou o também ministro das Finanças português, falando aos jornalistas à entrada para a reunião do Eurogrupo, em Bruxelas.

No dia em que a primeira-ministra britânica, Theresa May, regressa àquele parlamento para anunciar o seu ‘plano B’ para a saída do Reino Unido da UE, na sequência da rejeição do Acordo de Saída pela Câmara dos Comuns na semana passada, Mário Centeno vincou: “O Eurogrupo não tem função directa no lado negocial, isso está do lado do Reino Unido. Aguardamos expectantes e desejando que haja uma solução negocial para esta questão”.

Segundo o responsável, na reunião de hoje do Eurogrupo, a Comissão Europeia vai, pela “primeira vez”, informar “os ministros de todas as medidas que estão a ser tomadas para enfrentar todos os cenários”.

“Em particular aquele que nós não desejamos, mas para o qual temos de estar preparados, que é o de haver uma saída sem acordo”, precisou, sem adiantar pormenores.

Após praticamente dois anos de negociações, o acordo alcançado em novembro passado entre o Governo de Theresa May e a UE a 27 foi ‘chumbado’, de forma expressiva, pela Câmara dos Comuns na passada terça-feira, a 10 semanas da data agendada para a consumação do ‘Brexit’, 29 de março de 2019 (dois anos após o artigo 50 do Tratado de Lisboa, o da saída de um Estado-membro do bloco europeu, ter sido activado pelo Reino Unido).