Bruxelas recebe conferência sobre política europeia para o espaço

22 Jan 2019 / 08:33 H.

A capital belga recebe, hoje e na quarta-feira, a 11ª edição da conferência sobre a política europeia para o espaço, que irá abordar o novo programa europeu para 2030, novos serviços espaciais, financiamento e desafios para a indústria.

O ministro da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, Manuel Heitor, intervém hoje numa mesa-redonda sobre a estratégia europeia para o espaço e o novo programa europeu do setor para 2030.

Na conferência, organizada pela empresa Business Bridge Europe, participam ministros de outros Estados-Membros da União Europeia, comissários europeus e dirigentes de empresas aeroespaciais e agências espaciais europeias.

Manuel Heitor abordará os recentes avanços de Portugal no setor, como a estratégia nacional para o espaço, “Portugal Espaço 2030”, na qual se enquadra a criação da agência espacial portuguesa Portugal Space e de uma base de lançamento de microssatélites, ambas nos Açores.

Segundo uma nota de agenda do Ministério da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, o ministro irá também falar sobre o AIR Centre, uma rede científica internacional, com sede nos Açores, direcionada para a investigação sobre clima, energia, oceanos, espaço e processamento de dados.

Em declarações anteriores à Lusa, Manuel Heitor, estimou que a agência espacial portuguesa Portugal Space comece a funcionar até março na ilha açoriana de Santa Maria, onde será construída uma base para lançamento de pequenos satélites.

A Portugal Space irá, nas palavras do ministro, promover “novas atividades e negócios” no setor espacial, em particular na observação da Terra com microssatélites, e “facilitar uma maior participação de Portugal nos programas europeus”.

Manuel Heitor espera que a agência ajude a alcançar a meta nacional de, em 2030, haver mil novos empregos no setor e um investimento das empresas de 400 milhões de euros, assim como captar para Portugal 320 milhões de euros do novo programa europeu para o espaço, que tem um orçamento de cerca de 16 mil milhões de euros para o período 2021-2027.

Na ilha de Santa Maria será construído o já anunciado porto espacial para lançamento de microssatélites, uma iniciativa que partiu do Governo.

Espera-se que, de acordo com o calendário fixado, os primeiros lançamentos de pequenos satélites se iniciem na primavera ou no verão de 2021, depois de o contrato para a instalação e funcionamento da base ser assinado, em junho de 2019, com os consórcios ‘vencedores’.

Na conferência de hoje e quarta-feira, em Bruxelas, estão previstas intervenções do diretor-geral da Agência Espacial Europeia (ESA), Jan Wörner, da vice-presidente da Comissão Europeia Federica Mogherini, do ministro espanhol para a Ciência e Inovação e presidente do conselho ministerial da ESA, Pedro Duque, e dos diretores-executivos das empresas aeroespaciais Arianespace, Thales Alenia Space e Avio, entre outros participantes.