António Costa expressa solidariedade e anuncia apoio a Moçambique

Lisboa /
19 Mar 2019 / 17:13 H.

O primeiro-ministro, António Costa, expressou hoje solidariedade para com Moçambique, num “momento de grande dor”, e disse que Portugal está a preparar o envio de apoio, entre a Defesa e a Administração Interna.

António Costa disse que os Ministérios da Defesa Nacional e da Administração Interna estão reunidos hoje à tarde para “articular as capacidades de Proteção Civil e das Forças Armadas para dar todo o apoio ao povo irmão de Moçambique neste momento de grande dor”.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas viajará hoje para Moçambique, disse.

“Temos de expressar toda a solidariedade, independentemente das organizações internacionais, toda a solidariedade bilateral para com um país irmão”, disse António Costa, em resposta a um pedido de esclarecimento da presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, durante o debate quinzenal, no parlamento, em Lisboa.

Antes de entrar no tema que levou ao debate, a saúde, Assunção Cristas referiu-se à situação em Moçambique, pedido o empenho do primeiro-ministro junto das organizações internacionais perante a “tragédia humana que mostra o impacto do clima”.

A passagem do ciclone Idai em Moçambique, Maláui e Zimbabué provocou pelo menos 222 mortos, segundo balanços provisórios divulgados pelos respetivos governos na segunda-feira.

Mais de 1,5 milhões de pessoas foram afetadas pela tempestade Idai, com fortes chuvas e ventos de até 170 quilómetros por hora, atingiu a Beira (centro de Moçambique) na quinta-feira à noite, deixando os cerca de 500 mil residentes na quarta maior cidade do país sem energia e linhas de comunicação.

Estimativas iniciais do Governo de Maputo apontam para 600 mil pessoas afetadas, incluindo 260 mil crianças.