Vídeo mostra simulação de operações de resgate da Protecção Civil no Funchal

Nos próximos três meses as corporações de bombeiros regionais recebem novas viaturas de combate a incêndios

15 Mar 2019 / 17:43 H.
    Cargando reproductor ...

Vários organismos regionais estão neste momento na Praça do Povo, no Funchal, para comemorar o Dia Internacional da Protecção Civil (que se assinala a 1 de Março mas, em 2019 na Madeira, as tradicionais demonstrações foram adiadas para esta sexta-feira).

Diversos agentes do sector, como corporações de Bombeiros, o Comando Operacional da Madeira, Autoridade Marítima, Polícia de Segurança Pública, Guarda Nacional Republicana, Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, Cruz Vermelha Portuguesa e SANAS, estão a fazer demonstrações operacionais, bem como uma exposição dos equipamentos que utilizam para assegurar o bem-estar da população.

A acção é também uma forma de sensibilizar a população sobre as actividades de protecção e socorro na Região.

Os representantes governamentais marcaram presença nas comemorações, entre eles o secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, que tutela a protecção Civil, e o Presidente do Governo Regional. Aos jornalistas, Miguel Albuquerque afirmou: “Temos mais meios, mais recursos humanos e melhor formação, e melhor articulação em todas as forças em presença. E continuamos a fazer este trabalho de investimento contínuo, quer nos meios técnicos, quer na formação, quer nos recursos humanos”.

O governante disse ainda não ter “nenhuma dúvida” em garantir que “neste momento, a Protecção Civil da Madeira e todas as forças que articulam e trabalham com a Protecção Civil estão melhor apetrechadas para fazer face a eventuais problemas”.

Clique na seta na fotografia para ver a galeria

Sobre injectar mais dinheiro no sector, Miguel Albuquerque lembrou que ainda falta aplicar a última fase do POESUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos): “Vamos distribuir mais viaturas pesadas de combate a incêndios pelas corporações, nos próximos três meses. E, este ano, vamos fazer um reforço das verbas para as associações, passou já para cerca de 2 milhões e 600 mil euros”.

A tecnologia é outra das apostas do Governo Regional para assegurar uma resposta mais rápida. O Chefe do Governo Regional sublinhou a utilização de drones para a localização de sinistros, bem como na sua avaliação, sem faltar o “aproveitamento do desenvolvimento tecnológico na área do socorro civil”. Já nos serviços de emergência médica, Albuquerque destacou “a massagem cardíaca que já é feita através de Inteligência Artificial”. Ou seja, explica o Presidente, “ faz a massagem em função do dano ou da lesão que o sinistrado tem” É por isso que garante também que “a estrutura de socorro de primeira intervenção é, neste momento, avançada”.

Miguel Albuquerque convida a população a passar na Praça do Povo durante a tarde de hoje: “Era importante passar aqui, quem puder, para constatar os meios em presença, o esforço financeiro que tem sido feito no sentido de melhorar os nossos objectivos de resposta rápida, eficaz, com qualidade, aquando da existência de sinistros. Tem sido um esforço conjunto e de cooperação entre todas as forças”, rematou.

O Serviço Regional da Protecção Civil, ficará na Praça do Povo até ao final da tarde de hoje.