Ricardo Araújo Pereira satiriza Carlos Perestrelo no Governo Sombra

O humorista fez analogia entre o episódio que envolveu Carlos Perestrelo e um sketch dos Gato Fedorento intitulado ‘O maior da minha aldeia’

26 Out 2019 / 14:33 H.

O caso do major-general Carlos Perestrelo não passou em claro ao humorista Ricardo Araújo Pereira. Em pleno Governo Sombra [1:06:30], quando o programa estava a ser transmitido na TVI, Ricardo Araújo Pereira satirizou o episódio que envolveu a então alta patente do exército.

“Aconteceu que um comandante do exército foi jogar golfe com os amigos e levou um canhão para dar uns tiros. Eu acho que sei o que aconteceu. Uma pessoa vai semanalmente jogar golfe com os amigos e o comandante deve ter pensado: ‘O Antunes, na semana passada, como é delegado de propaganda médica, levou-nos umas canetas muito giras a dizer Ben-u-ron. O que é que eu hei de levar? Só se for o canhão’”, brincou RAP, com outro membro do painel, neste caso João Miguel Tavares, a não perder a oportunidade para brincar: “Pode ser péssimo no golfe e precisa de um buraco maior”.

Ainda assim, Ricardo Araújo Pereira não perdeu a oportunidade de recordar um sketch dos Gato Fedorento, na série Lopes da Fonseca. “Havia um grupo de rapazes que faziam sketches [Gato Fedorento] e havia um que era sobre um homem que pedia a um amigo dele, que era sargento na tropa, para lhe dar um míssil para rebentar em honra de Nossa Senhora dos Remédios. Mais uma vez à frente do seu tempo aqueles rapazes. É incrível”, afirmou.