Operacionalidade do Aeroporto da Madeira ainda ‘intermitente’

Alguns aviões conseguiram aterrar, outros viram-se obrigados a borregar as aproximações à pista

26 Mar 2019 / 14:26 H.

Apesar de ter sido retomada ao final da manhã, a operacionalidade no Aeroporto Internacional da Madeira – Cristiano Ronaldo tem estado intermitente nas últimas horas. O vento forte que ainda persiste junto à pista só tem permitido, pontualmente, que algumas aeronaves encontrem condições para conseguir aterrar em Santa Cruz.

Depois das 11h42, altura da aterragem do primeiro avião durante o dia de hoje na Madeira – o voo da SATA, proveniente de Ponta Delgada – já conseguiram aterrar 9 aeronaves (7 voos comerciais de passageiros, o avião cargueiro e um pequeno jacto particular).

Mais azarado foi um avião da TUIfly que já depois de ter divergido para Porto Santo, tentou concluir a viagem para a Madeira, mas viu-se obrigado a ‘abortar’ a tentativa de aproximação à pista de Santa Cruz, acabando por regressar a Porto Santo.

As mesmas dificuldades enfrentam agora um aparelho da suíça Edelweiss, que entretanto partiu de Porto Santo com o propósito de aterrar na Madeira, mas teve de borregar a tentativa de aterragem em Santa Cruz.

Melhor sorte teve o pequeno ATR da Binter que estava ficado retido desde ontem, ao final da tarde, em Porto Santo. O avião que assegura a ligação aérea inter-ilhas descolou de Porto Santo pelas 12h30, mas só conseguiu voltar a pousar em terra firme pelas 13h45, ou seja, a curta viagem acabou por durar 1h15.

Pelas 14h20 continuam divergidos 5 aviões. Outros continuavam em espera nos círculos habituais ao largo da ilha.

Na última hora a intensidade do vento baixou ligeiramente. 68 km/h foi a rajada mais forte apurada já depois das 13 horas.

Outras Notícias