Obra de reabilitação da lota do Funchal adjudicada à Etermar por 4,8 milhões

07 Fev 2019 / 20:20 H.

A adjudicação da empreitada de reabilitação da Lota do Funchal à ETERMAR – Engenharia e Construção, S.A foi hoje anunciada por Pedro Calado, vice-presidente do Governo Regional, após a habitual reunião do Conselho de Governo. De acordo com o executivo madeirense, o contrato é de 3.992.463,25 euros, aos quais se deve acrescentar o IVA à taxa legal em vigor. Ora, feitas as contas, estamos a falar de um contrato total de 4.870.805,165 de euros.

O valor vem esbarrar com os números que foram sendo avançados após o anúncio desta obra. Se em Dezembro de 2017, durante o debate do Orçamento e Plano para 2018, o secretário regional Humberto Vasconcelos esclarecia os deputados que o projecto de reabilitação e reformulação da lota do Funchal tinha um valor total de 3,9 milhões de euros, incluindo uma verba de 2,5 milhões do PIDDAR, em Janeiro de 2018 o valor anunciado em Conselho de Governo falava num montante até aos 3.950.000 euros.

Mais tarde, em Julho do ano passado, ao DIÁRIO, o Governo Regional referia que o concurso deveria ascender a um total de 5,5 milhões. Por fim, a adjudicação desta quinta-feira refere 4,8 milhões de euros. De recordar ainda que, segundo a tutela, as obras deveriam arrancar em Setembro do ano passado.

O que prevê o projecto?

A obra de reabilitação da lota do Funchal prevê um investimento a fundo nesse edifício. Desde logo, o piso zero será destinado aos espaços de funcionamento da lota, que será complementada com uma zona administrativa e uma zona de descarga e pesagem de pescado. Quanto ao piso superior, servirá para acolher as instalações da Direcção Geral de Investigação onde se vão desenvolver os vários laboratórios.

A qualidade da conservação do pescado deverá ser assegurada com todo este investimento, que vai dotar o Funchal de melhores condições no que toca a sector da pesca. O edifício, em avançado estado de degradação, sofrerá um melhoramento estético, que o vai tornar mais apelativo e mais inserido na dinâmica citadina funchalense.