JPP diz que Governo Regional PSD falhou aos porto-santenses

18 Mai 2019 / 15:34 H.

O JPP organizou mais um encontro, desta vez na ilha do Porto Santo, subordinado ao tema ‘Pensar o Porto Santo’ que contou como oradores, o economista Carlos Pereira, o activista Hugo Nóbrega e o Secretário-Geral do JPP, Élvio Sousa. Como moderador, a iniciativa contou com o professor Carlos Silva. Foram convidadas as forças vivas da ilha, bem como todos os partidos políticos representados no Porto Santo, pois “entendemos que a pluralidade de opiniões é fundamental para a construção de soluções sólidas e sustentáveis para o Porto Santo.”

A sazonalidade, a mobilidade e a economia foram temas abordados nesta manhã de debate “onde ficou, uma vez mais, a descoberto, as fragilidades de uma ilha que o Governo Regional prometeu ser uma prioridade, mas que até agora, foi incapaz de resolver as questões que mais inquietam a população porto-santense. O Governo Regional falhou redondamente ao Porto Santo”, afirmou Rafael Nunes.

Em causa estão as promessas do Governo Regional PSD em melhorar e colmatar as problemáticas do Porto Santo, no entanto, os preços das viagens aeroportuárias continuam, vergonhosos, “é mais barato viajar entre algumas capitais europeias, do que fazer ligação entre ilhas.” Em outras áreas, como na sustentabilidade energética, verificamos graves falhas nos compromissos assumidos. A fábrica das Algas, por exemplo, foi um projecto ambicioso da Empresa de Electricidade da Madeira para a ilha do Porto Santo, que acabou por revelar-se improdutivo depois de esbanjado milhões de euros.

Perante a inércia do Governo Regional em resolver os problemas do Porto Santo, o JPP pretende “levar à Assembleia Legislativa da Madeira um debate potestativo sobre o Porto Santo, acompanhado de propostas que visem melhorar a qualidade de vida da população”.

Esta iniciativa insere-se numa promessa eleitoral do JPP em dirigir-se ao Porto Santo a cada três meses para auscultar a população.

Outras Notícias