Invasão de ar quente durante a madrugada antecipou dia escaldante que se faz sentir esta terça-feira na Madeira

Ao início da tarde a temperatura mais extrema já havia ultrapassado os 29 graus no Porto Moniz

04 Fev 2020 / 14:01 H.

As temperaturas altas registadas durante a madrugada desta terça-feira na Região foi resultado de uma invasão de ar quente típica no tempo de ‘leste’ que está a assolar o Arquipélago da Madeira.

“É uma situação tipicamente de ‘leste’ com invasão de ar quente em que a temperatura do ar associada, por si só, já é elevada, tem o reforço da subsidência do ar em região Anticiclónica que, por compressão, seca e aquece ainda mais o ar”, explicou Victor Prior, delegado regional do IPMA na Madeira. Segundo o meteorologista “o ‘leste’, embora pouco frequente, ocorre em geral nos meses de Fevereiro a Abril e de Agosto a Outubro e pode durar até sete dias, mas em regra não mais de três dias”.

Neste caso, o tempo quente e seco que tem prevalecido nos últimos dias, deverá manter-se até amanhã, já que a partir de quinta-feira está previsto mudança nas condições climatéricas, com o vento a deixar de ‘soprar’ de sueste e leste, ao rodar para outros quadrantes, nomeadamente oeste e norte.

Já durante o dia as temperaturas continuam a ‘escaldar’. Até ao início da tarde no Porto Moniz a temperatura atingiu os 29,1ºC, seguido de perto por São Vicente, com 28,0ºC.

No Funchal/Observatório a máxima era de 26,1ºC, o segundo valor mais alto de que há registo no mês de Fevereiro na cidade ‘capital’ do Arquipélago. Há quase meio século que Fevereiro não aquecia tanto no Funchal, que mantém como recorde os 26,6ºC sentidos a 27 de Fevereiro de 1971.