Governo Regional quer cobrir 50% da área florestal da Madeira com mais cinco câmaras de vigilância

16 Mar 2019 / 12:11 H.

“É um projecto-piloto que vem complementar todo o trabalho de prevenção de incêndios que é desenvolvido já, quer pelas Florestas, quer pela Protecção Civil, comentava Miguel Albuquerque na apresentação do novo sistema de detecção remota de incêndios florestais, que decorre esta manhã na Eira do Serrado.

O presidente do Governo Regional explica que este é um projecto de detecção de fogos “através de infra-vermelhos”, que tem uma área de “quase cinco quilómetros de abrangência”, e anunciou que a ideia é avançar com a colocação de mais cinco câmaras de vigilância, em locais a determinar pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, “para cobrir cerca de 50% da área florestal da Madeira”. O projecto deverá estar concluído dentro de seis a sete meses.

Este investimento, financiado através do PO SEUR, ascende aos 700 mil euros. “Dinheiro bem aplicado”, no entender de Miguel Albuquerque.

À margem da apresentação, o chefe do Governo respondeu também à perguntas dos jornalistas relativamente aos resultados do estudo da Eurosondagem, publicado hoje pelo DIÁRIO, que dava a vitória ao PSD na Madeira se as eleições fossem hoje, contrariando a tendência nacional.

“É bom para a Região que o PSD leve vantagem”, afirmou Albuquerque, ressalvando todavia que “as sondagens são indicações” e que espera que o PSD nacional “recupere”.

O presidente do Governo Regional referiu-se ainda ao alerta da UE ao CINM mostrando-se colaborante “no sentido de prestar todos os esclarecimentos e dúvidas”.

“É preciso perceber o seguinte: no último ano o CINM gerou 122 milhões de euros de receita para a Madeira”, vincou Miguel Albuquerque, dinheiro esse que diz ser aplicado em área como a Saúde ou a Educação, pelo que este ‘sucesso’ (nomeadamente no que toca ao registo de navios) suscita denúncias por parte de outros centros internacionais concorrentes.

“Nós vivemos num mundo de concorrência e temos de estar sempre preparados para defender o nosso CIN”, vincou.

Outras Notícias