CDU denuncia “inércia” das entidades regionais na resolução dos problemas do 20 de Fevereiro

16 Fev 2019 / 11:38 H.

A CDU visitou hoje algumas zonas afectadas pelo temporal de 20 de Fevereiro, para denunciar a “inércia do Governo Regional e da Câmara Municipal do Funchal” por ainda não terem solucionado diversos problemas que continuam por resolver.

Herlanda Amado, deputada municipal, referiu que a aluvião do 20 de Fevereiro “ainda está muito presente na memória de todos os madeirenses”, e apesar das “muitas promessas de rápidas intervenções” em zonas consideradas prioritárias, tendo em conta a necessidade de garantir a segurança de pessoas, bens e infraestruturas, “infelizmente muito ainda está por fazer”.

As marcas que permanecem no Funchal lembram diariamente a catástrofe que atingiu os madeirenses. Nove anos depois, a intervenção da CDU é direccionada para a “urgente intervenção de consolidação das margens de linhas de água, que foram identificadas como prioritárias, mas até agora sem data para início de obra”, refere a deputada comunista, salientando que, em muitos casos, as intervenções feitas “estreitaram ainda mais as linhas de água, potenciando assim riscos em aluviões futuras”.

No seu entender, o Governo Regional, tal como a Câmara Municipal do Funchal, não podem estar de “costas voltadas” nem deixar que as suas “disputas políticas, se sobreponham aos reais interesses das populações”, quando a sua obrigação é proteger as populações, referindo que é fundamental garantir a segurança das populações para que a normalidade volte a todas as zonas afectadas.

Outras Notícias