Autarcas garantem que “fazem muito mais” do que são as suas competências na Educação

07 Dez 2018 / 12:39 H.

Sónia Pereira, vice-presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos e Nuno Maciel, vice-presidente da Câmara Municipal da Calheta, participam no debate das ‘Novas Conferências do Casino’, moderado pelo director do DIÁRIO, Ricardo Miguel Oliveira, e apresentam a realidade autárquica no sector da Educação.

Depois de ouvir os governantes, da Madeira, Açores e Canárias, responsáveis pela educação, os dois autarcas apresentam o trabalho desenvolvido pelas câmaras que, garante Nuno Maciel, “fazem muito mais do que são as suas competências” e gastam muito mais do que são as transferências do Estado.

Câmara de Lobos, referiu Sónia Pereira, é o concelho português com maior percentagem de jovens, “o que é uma oportunidade”, mas que obriga a um trabalho mais intenso.

A vice-presidente da câmara destaca as medidas desenvolvidas, desde o início do mandato, como a elaboração da Carta Educativa, activação do Conselho Municipal de Educação e o diagnóstico social do concelho.

Tal como a Calheta, também Câmara de Lobos apoia estudantes, em viagens, visitas de estudo e estágios para alunos do secundário, no continente, além de apoiarem estudantes universitários.

Nuno Maciel destaca a importância de integração de alunos lusodescedentes, sobretudo oriundos da Venezuela.

Questionado sobre a descentralização de competências na educação, como é proposto ao nível nacional, Jorge Carvalho recordou que o plano regional já está definido no programa do governo que já contempla a colaboração com as autarquias.

Outras Notícias