Adesão à greve dos técnicos de Diagnóstico e Terapêutica foi de 46%

05 Dez 2018 / 20:10 H.

A adesão à greve dos Técnicos Superiores das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica, durante o dia de hoje, quarta-feira, nos cuidados de saúde hospitalares e primários foi de 45,63%, informou o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM).

“A greve dos técnicos continuará em dias intercalados até ao final do mês de Dezembro (nos dias 11, 12, 14, 18, 19, 21, 26, 27, 28 e 31 de Dezembro), pelo que poderá condicionar a prestação de alguns serviços no SESARAM que envolvam o exercício de actividades técnicas de diagnóstico e terapêutica, nomeadamente ao nível das ciências biomédicas laboratoriais, da imagem médica e da radioterapia, da fisiologia clínica, da terapia e reabilitação, da visão, da audição, da saúde oral, da farmácia e da saúde pública”, informa o SESARAM.

Devido à greve, os seguintes serviços e áreas de intervenção dos hospitais poderão estar condicionados nos próximos dias: Medicina Física e Reabilitação (Terapia da Fala e Terapia Ocupacional); Imagiologia; Anatomia Patológica; Radiologia; Patologia Clínica; Medicina Nuclear; Farmácia; Imunohemoterapia; Cardiopneumologia; Audiologia; e Medicina Oral.

De forma a minimizar os efeitos causados pela greve, os utentes que necessitam de cuidados prestados por esta classe profissional, devem contactar previamente os serviços mencionados de modo a avaliar as condições da viabilidade do atendimento, aconselha o serviço de saúde.

Importa salientar que todas as situações urgentes serão atendidas e os serviços mínimos salvaguardados. “O SESARAM e os seus profissionais tudo farão o que estiver ao seu alcance para minimizar os efeitos da greve junto dos utentes”, sublinha.