José Gomes reconhece importância do Marítimo vencer para fugir dos últimos lugares

12 Dez 2019 / 15:46 H.

O treinador do Marítimo, José Gomes, admitiu hoje a importância de a equipa ganhar para escapar aos últimos lugares, na antevisão da receção ao Boavista, da 14.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Os insulares não ganham há seis jogos para o campeonato e ocupam a 15.ª posição, por isso, o objetivo é apenas um, na procura de “devolver o Marítimo aos lugares merecidos”.

“Independentemente do resultado anterior e do nome do adversário, o objetivo do Marítimo passará sempre por disputar os três pontos. Este jogo não foge à regra e isso é acentuado se olharmos para a tabela classificativa”, referiu, na conferência de imprensa de antevisão do jogo de sábado, nos Barreiros.

O técnico também procura a sua primeira vitória desde que assumiu o comando técnico dos ‘verde rubros’, após uma derrota (4-0 com o Benfica) e um empate (2-2 com o Santa Clara) em dois jogos, mas disse não temer a situação e que está “feliz e motivadíssimo”.

Para vencer, a ideia passa por manter os aspetos positivos e corrigir alguns erros cometidos na ronda anterior, como a falta de profundidade, de ligar o passe frontal e algumas perdas de bola.

José Gomes também pretende “mais velocidade na circulação de bola e paciência”, que poderá ser “confundida com lentidão”, e falou ainda sobre os pontos fortes a ter em conta do Boavista.

“Eles estão talhados para defender com as linhas baixas e agressivos nos duelos e, depois, saem muito rápidos, aproveitando a velocidade do Paulinho e do Heriberto para o contra-ataque”, comentou, esperando que o Marítimo esteja “prevenido” para “anular”.

A menos de três semanas da reabertura do mercado de transferências, José Gomes revelou que estão a ser analisadas possíveis contratações para janeiro, embora o mais importante seja a partida com os ‘axadrezados’.

“Neste momento, é urgente nós rendermos o máximo que pudermos com os jogadores que temos e o que interessa é o Boavista. Paralelamente a isto, obviamente o clube está a se organizar e a ver as possibilidades que existem para podermos no futuro de melhorar o plantel”, afirmou.

O ‘onze’ inicial maritimista irá ser forçosamente alterado, já que o capitão Edgar Costa está lesionado, com um problema no músculo solear da perna direita.

O Marítimo, 15.º classificado, com 12 pontos, recebe o Boavista, nono, com 18, no sábado, com o apito inicial marcado para as 15:30