Madeira

63 trabalhadores do Reid´s informados sobre despedimento colectivo

None

A direcção do Belmond Reid´s Palace informou dezenas de trabalhadores, esta quinta-feira, sobre um processo de despedimento colectivo que deverá acontecer na unidade hoteleira. A informação foi confirmada à TSF-Madeira pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Hotelaria e Similares, Adolfo Freitas: “São à volta de 63 trabalhadores, e estão também dispensados de comparecer ao trabalho enquanto corre todo o processo".

Ao DIÁRIO, também o hotel Reid’s confirmou a informação esta quinta-feira: “Foi apresentada uma carta de intenção de despedimento a 63 trabalhadores do Belmond Reid’s Palace. Este é um processo confidencial, pelo que de momento não podemos prestar mais declarações”.

Para a próxima terça-feira, adiantou o sindicalista Adolfo Freitas, está marcada uma reunião entre os trabalhadores e o consultor jurídico do sindicato, Mauro Gonçalves. O sindicalista desconhece se o hotel vai encerrar, mas acredita que se manterá em funcionamento: “O hotel tem à volta de 200 trabalhadores, achamos que se fechasse abrangeria todos”, afirmou.

“Esta situação preocupa-nos muito porque sendo o Reid´s uma das unidades hoteleiras mais antigas da Madeira e uma daquelas que tem com melhor qualidade prestada aos clientes ao longo dos anos, era impensável que viesse agora, neste momento, a proceder a um despedimento colectivo”, disse Adolfo Freitas, apreensivo que eventais despedimentos cheguem a outras empresas turísticas regionais: “Se os hotéis começam a [despedir] vamos entrar numa situação muito complicada na Madeira. Se a hotelaria não é capaz de garantir emprego, evidentemente que tudo aquilo que exerce à volta da hotelaria pode ser posto em causa. É uma preocupação por parte do sindicato”.

PCP quer explicações

Por causa disto, o PCP adiantou à que vai requerer a presença dos secretário do Turismo e Inclusão Social na Assembleia Regional da Madeira. Os comunistas querem perguntar ao sobre os apoios ao sector turístico e sobre o despedimento destes 63 trabalhadores .

Em comunicado, o PCP/Madeira defendeu que: “Perante esta situação de despedimento colectivo de trabalhadores do Hotel Reid’s, tomará as seguintes medidas: requerer a presença urgente do secretário regional do Turismo e Cultura e da secretária regional para a Inclusão Social, para uma inquirição no parlamento sobre os apoios públicos ao sector turístico, que deveriam impedir despedimentos”. Com esta iniciativa, o deputado único que representa os comunistas na Assembleia Legislativa da Madeira, Ricardo Lume, também pretende convocar uma concentração de trabalhadores da hotelaria como forma de manifestação pública de protesto contra os despedimentos em curso no sector na Região.

Segundo o partido, na base destas medidas está a “informação oficial do Hotel Reid’s de que está em curso um processo de despedimento colectivo”.

“Esta situação, mais ainda por se verificar num dos hotéis de maior expressão histórico-turística na Madeira, constituí um alarmante sinal do agravamento da situação económica e social na Madeira”, pode ler-se na nota. Para os comunistas, este despedimento colectivo tem “um desastroso impacto para o desenvolvimento regional”.

Fechar Menu