Protesto em Londres em defesa de Donald Trump

13 Jan 2018 / 19:36 H.

Um grupo de pessoas manifestou-se hoje em Londres em defesa do Presidente dos Estados Unidos e pediu a detenção do autarca, Sadiq Khan, por este ter dito que Donald Trump não seria bem-vindo na capital londrina.

O protesto, no qual participaram cerca de dez pessoas, aconteceu momentos antes de o presidente da câmara de Londres, Sadiq Khan, discursar na sede da organização Fabian Society.

“Senhoras e senhores, estamos aqui hoje para fazer uma detenção de cidadania, não violenta e pacífica”, afirmou o porta-voz do pequeno grupo de manifestantes, referindo-se a Sadiq Khan. Depois, o grupo foi escoltado pela polícia.

Segundo os media britânicos, os manifestantes pertencem ao autodenominado “White Pendragons”.

O incidente aconteceu um dia depois de o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter cancelado uma viagem a Londres, para inaugurar uma nova sede da embaixada dos Estados Unidos no Reino Unido.

Sadiq Khan congratulou-se com o cancelamento, dizendo que “sem dúvida, teria sido recebido com protestos maciços”.

“Parece que o Presidente Trump recebeu a mensagem dos muitos londrinos que amam e admiram os Estados Unidos e os norte-americanos, mas que pensam que as suas políticas e ações são o oposto dos valores da nossa cidade de inclusão, diversidade e tolerância”, disse Khan.

No Twitter, Trump afirmou que suspendeu a sua viagem porque o seu antecessor, Barack Obama, fez um mau negócio ao vender a embaixada norte-americana em Londres.

“A razão pela qual cancelei a minha viagem a Londres é a de que não sou grande fã [do facto] de a administração Obama ter vendido a embaixada provavelmente melhor e mais bem localizada em Londres por uma ninharia para construir uma nova, mal situada, por 1,2 milhões de dólares. Mau negócio. Querem que eu corte a fita. Não!”, escreveu.

A decisão de construir uma nova embaixada em Londres não foi tomada por Barack Obama (2009-2017), mas por George W. Bush (2001-2009), em 2008, segundo noticiou então a imprensa.

Outras Notícias