PR da Venezuela recebeu carta de acreditação de embaixadores de Portugal e da UE

06 Fev 2018 / 08:54 H.

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, recebeu na segunda-feira as cartas de acreditação do novo embaixador de Portugal em Caracas, Carlos Nuno Almeida de Sousa Amaro, e da embaixadora da União Europeia, a portuguesa Isabel Brilhante Pedrosa.

A entrega das cartas de acreditação teve lugar no palácio presidencial de Miraflores, em Caracas, numa cerimónia transmitida pela televisão estatal venezuelana, que começou com o embaixador de Portugal e na qual entregaram também a documentação os embaixadores da Bolíva, da Nigéria, do Sudão e do Reino Unido.

Durante a cerimónia, a televisão estatal venezuelana destacou a assinatura de diversos acordos de cooperação bilateral entre Portugal e a Venezuela, ao longo de 11 reuniões da comissão mista de acompanhamento bilateral, particularmente na área do petróleo, indicando que alguns desses acordos esbarraram em dificuldades de concretização, por falta de financiamento ou por compromissos financeiros com empresas portuguesas, estando a ser procuradas soluções para avançar na execução dos mesmos.

Por outro lado, referiu que a população portuguesa na Venezuela ronda as 400 mil pessoas, que o país tem a segunda maior comunidade portuguesa da América Latina, depois do Brasil, e que muitos portugueses emigraram para o país entre 1940 e 1980.

Ainda segundo a VTV, tem sido reiterado, em várias oportunidades, “o afeto do Governo venezuelano por esta importante comunidade que escolheu a pátria de Bolívar (Simón, político que teve um papel predominante na independência de vários países da América Latina)” e também que o Governo venezuelano tem “mantido canais de comunicação” entre as autoridades portuguesas locais, as autoridades da Venezuela e representantes da comunidade lusa “a fim de acompanhar a situação destes habitantes” no país.

“Desde maio de 2017, realizaram-se duas reuniões entre o vice-ministro (de Relações Exteriores) para a Europa, Ivan Gil, e os conselheiros da comunidade portuguesa”, explicou.

Por outro lado, durante a entrega de cartas credenciais da portuguesa Isabel Brilhante Pedrosa, como embaixadora da União Europeia (UE), a VTV sublinhou que as relações entre a Venezuela e a UE chegaram a “um ponto de rigidez” e que o ato atual busca afiançar as relações entre Caracas e a União Europeia.

“Entre 2008 a 2011, (Isabel Brilhante Pedrosa) serviu na Venezuela como cônsul-geral de Portugal em Caracas, período que coincidiu com o forte impulso político e económico das relações bilaterais, promovido pelo (falecido) presidente e líder da revolução bolivariana, Hugo Chávez, e o então primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates”, explicou a voz feminina da VTV.

Natural de Lisboa, o novo embaixador de Portugal em Caracas, Carlos Nuno Almeida de Sousa Amaro, chegou à Venezuela em setembro de 2017, substituindo Fernando Teles Fazendeiro.