Capturado narcotraficante envolvido no assassínio do futebolista Andrés Escobar

17 Jan 2018 / 10:57 H.

As autoridades colombianas capturaram na terça-feira Juan Santiago Gallón Henao, presumível narcotraficante envolvido no assassínio do futebolista Andrés Escobar, em 1995.

Fontes policiais confirmaram a detenção de Henao em Cúcuta, junto à fronteira com a Venezuela, no âmbito de uma investigação sobre tráfico de droga para a Europa.

Henao já esteve detido em 1995, depois de ter sido implicado no assassínio de Escobar, defesa central que jogava no Atlético Nacional e fez parte da selecção colombiana no Mundial1994, que marcou um golo na própria baliza na derrota frente à anfitriã Estados Unidos (2-1).

“O cavalheiro do futebol”, como era conhecido Escobar, foi assassinado em Medellín em 02 de Julho de 1994, dez dias depois deste encontro, que ditou a eliminação da selecção colombiana da competição.

Depois de regressar à Colômbia, o futebolista, então com 27 anos, estava no estacionamento de um restaurante, quando foi insultado por Juan Santiago Gallón Henao e pelo seu irmão Pedro. De seguida, o motorista dos irmãos, Humberto Muñoz Castro, fez vários disparos em direção a Escobar, que viria a morrer no hospital.

Entre as possíveis causas para este crime admitiu-se a perda de dinheiro em apostas sobre o resultado do jogo com os Estados Unidos e o clima de violência no país durante a década de 1990.

Segundo as autoridades colombianas, Juan Santiago Gallón Henao estava em fuga há quatro meses, desde que foi notificado do pedido de extradição de um tribunal de Nova Iorque, por tráfico de droga.

Em 2009, foi condenado a três anos e três meses de prisão por apoiar financeiramente um grupo de 300 paramilitares na região de Antioquia.