Segurança e Defesa são questões importantes também nas escolas

15 Jan 2018 / 16:54 H.

Teve início, esta manhã, na Escola Secundária de Jaime Moniz, uma formação dirigida a professores e educadores sobre ‘Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz’, resultante de uma parceria entre a Secretaria Regional de Educação (SRE) e o Instituto de Defesa Nacional (IDN).

Na abertura da iniciativa, Jorge Carvalho, secretário regional, salientou a importância de questões de Segurança e Defesa afirmando que em “sociedades abertas como aquela em que vivemos hoje, nas sociedades digitais, onde a segurança deixou de ser apenas uma questão de território e uma questão física, é importante que todos estejam preparados para estas questões mas, sobretudo, tenham uma consciência de cidadania activa. É nesse âmbito que esta formação tem uma grande importância: a de capacitar os nossos professores para que possam depois, junto dos alunos, desenvolver projectos capazes ao nível da segurança e da defesa”, sublinhou.

O governante recordou que a Região tem sido, ao longo dos ano, pioneira em várias áreas e projectos e que por isso, não poderia ficar de fora deste projecto de âmbito nacional, “sobretudo porque, em democracia, manter a nossa liberdade resulta da nossa acção quotidiana, na defesa de um princípio que começa a ser um bem escasso, que é o de viver tranquilamente e em segurança.

Tendo em contra que a formação iniciada hoje resulta da parceria com o IDN, Jorge Carvalho aproveitou ainda a ocasião para ressalvar as importâncias dessas colaborações e trabalhos conjuntos, quando cada instituição envolvida empresta o que de melhor sabe e faz, para que todos possam beneficiar desse conhecimento.

Vítor Viana, Major-General e director do Instituto de Defesa Nacional, também salientou a parceria existente com a SRE e a importância que o Governo Regional tem dado à promoção de uma cultura de Segurança, Defesa e Paz junto dos cidadãos mais jovens.

“O objectivo desta iniciativa é sensibilizar para a importância de promover de forma transversal na educação pré-escolar e nos ensinos básico e secundário um conhecimento estruturado sobre as matérias de segurança, defesa e paz”, disse o Major-General, acrescentando que “a formação e a qualificação dos recursos humanos são uma aposta estratégica, desde logo para um moderno conceito de segurança e defesa nacional: é nos cidadãos que começa a concretização de uma vontade colectiva de segurança nacional”.

O director do Instituto de Defesa Nacional sublinhou ainda que nos últimos anos, o IDN organizou duas dezenas de acções de formação que incluíram 1.200 professores dos ensinos básico e secundário, levando este projecto a dezenas de agrupamentos de escolas em 57 municípios do país. “O objectivo é abranger a maior parte da comunidade educativa nacional, dando corpo a um projecto que é de todos para todos, ao serviço do país, particularmente dos mais jovens”, disse ainda, adiantado a vontade de “envolver as escolas da Região Autónoma da Madeira num projecto semelhante, mobilizador e orientado para o futuro”.