Sara Madalena propõe memorial aos pontassolenses mortos no Ultramar

15 Fev 2018 / 13:55 H.

A vereadora do CDS-PP na Câmara da Ponta do Sol, Sara Madalena, entregou hoje nos serviços da autarquia a proposta de edificação de um memorial aos pontassolenses mortos na Guerra do Ultramar, para ser submetida à aprovação da vereação, na próxima reunião do executivo.

Desde modo, Sara Madalena pretende que a autarquia “perpetue e memória dos pontassolenses que perderam a vida ao serviço de Portugal, na conhecida Guerra do Ultramar”.

“Considerando a existência de cinco falecidos em combate ou acidente na Guerra do Ultramar, naturais deste concelho, de acordo com o arquivo dos respectivos veteranos. Considerando a inexistência, neste município, de qualquer demonstração de respeito aos mesmos. Considerando que o dispêndio para a construção dum pequeno memorial, consubstanciado, nomeadamente, em lápide sobre coluna, não é elevado. A Câmara Municipal de Ponta do Sol delibera a construção de um memorial nos termos supra, em local a definir da sede de concelho, tendo em consideração as variadas origens dos homenageados, aos militares mortos em combate ou acidente na Guerra do Ultramar”, refere a proposta de deliberação submetida pelo CDS-PP.

O mesmo documento faz referência aos homenageados. A saber:

- António Leonel Correia, natural do sítio do passo, freguesia de Madalena do Mar, falecido em Moçambique aos 24 de Maio de 1975;

- Bruno Rodrigues da Silva, natural do Lombo das Terças, Ponta do Sol, falecido em Moçambique, aos 16 de Outubro de 1969;

- João da Silva Góis, natural do Lombo das Terças, Ponta do Sol, falecido em Moçambique, aos 5 de Junho de 1964;

- João Francisco Gonçalves Branco, natural do Lugar de Baixo, Ponta do Sol, falecido em Moçambique, aos 26 de Março de 1974;

- José Semente Santos, natural do sítio dos Anjos, freguesia de Canhas, falecido em Angola, aos 4 de Agosto de 1973.

De acordo com o arquivo dos veteranos existem cinco falecidos na Guerra do Ultramar, naturais da Ponta do Sol.