“PS-M está dividido, mas tem o rei na barriga”, diz Albuquerque

20 Jan 2018 / 14:56 H.

Menos de 24 horas depois do PS-M ter eleito Emanuel Câmara como novo presidente do Partido Socialista, Miguel Albuquerque considera que os socialistas madeirenses “estão profundamente divididos, mas têm o rei na barriga”, declarações ao DIÁRIO.

O líder do PSD-M falava esta manhã, à margem de uma visita a Câmara de Lobos, um dos bastiões dos social-democratas, garantindo nunca ter assistido “nenhum jogo cujo resultado fosse anunciado antes da final da partida”, referindo-se às eleições regionais que decorrem em 2019, às quais Emanuel Câmara já disse que Paulo Cafôfo será o candidato pelo PS-M. Desta vez Albuquerque deixou um aviso: “Anunciar prematuramente resultados em política é perigoso”.

Ou seja, aparentemente Albuquerque que recentemente confirmou ser o candidato pelos social-democratas, parece não recear a dupla socialista, aliás afirmou que foi dado um passo para a Região ser tomada a partir do continente justamente por estar perante um “processo de consolidação de um conjunto de forças que a partir de Lisboa quer tomar o poder na Madeira”, observou naquelas que foram as primeiras ‘farpas’ para a liderança de Emanuel Câmara enquanto presidente eleito do PS-M.

Outras Notícias