PS apresenta 30 propostas para “novo ciclo político” na Madeira

Carlos Pereira criticou as políticas “despesistas baseadas no betão” e alertou para regresso ao ‘jardinismo’

10 Nov 2017 / 13:14 H.

“Redução de impostos, complementos sociais, aumento do salário mínimo, reestruturação dos portos da Madeira, combate aos precários na função pública regional e 22 milhões para as expropriações do novo hospital” são algumas da propostas que o PS-M quer ver contempladas no Orçamento da Região para o ano de 2018.

O presidente do PS-Madeira, Carlos Pereira, disse que “a Madeira precisa de um novo ciclo político” e nesse sentido apresentou, hoje, em conferência de imprensa, 30 medidas que considera essenciais para o ORAM 2018. Neste contexto, o líder socialista, desafiou o Governo Regional a olhar para as propostas que vão ao encontro “dos anseios e das dificuldades dos madeirenses e porto-santenses”.

Por outro lado, criticou as políticas “despesistas baseadas no betão”. “O Governo Regional está muito motivado para voltar ao plano de obras de Jardim, o betão, sem ter em consideração as necessidades das pessoas”, sublinhou Carlos Pereira. E rematou com um alerta ao ‘jardinismo’: “Ou há um sinal claro, neste orçamento, que este governo de Miguel Albuquerque não se vai ‘jardinizar’, ou seja, vai fazer aquilo que é útil para as pessoas ou então voltamos a ter a certeza que estamos a ser governados por mais do mesmo, por um PSD que está habituado apenas a gastar e a não ter interesse em ajudar [os madeirenses e portosantenses]”.

Outras Notícias