Fórum da Empregabilidade procura incentivar jovens para serem mais activos

Helder Lopes, director do Observatório do Emprego da Universidade diz que ainda assiste-se a muita passividade

22 Fev 2018 / 12:19 H.

Esta a decorrer desde esta manhã, no Campus da Penteada da Universidade da Madeira (UMa), o VI Fórum da Empregabilidade, projecto promovido pelo Observatório do Emprego para promover contactos entre estudantes e empresas e instituições que procuram mão-de-obra com formação universitária.

Mais do que apresentar opções de futuro aos actuais alunos da instituição, o objectivo também passa por incentivá-los a serem mais activos na procura de emprego.

Segundo o director do Observatório, Helder Lopes, assiste-se a alguma passividade dos jovens estudantes universitários, o que é preocupante pois estes estão à beira de entrar para o mercado de trabalho. Não obstante, os níveis de empregabilidade dos cursos da UMa são bastante altos, alguns com 80, 70 a 60% de garantia de entrada no mercado de trabalho aos que terminaram os respectivos cursos.

O VI Fórum da Empregabilidade foi criado em 2013 e decorre até amanhã no piso -1 do edifício principal do Campus da Penteada e conta com a participação de stands de entidade públicas e empresas privadas. São os casos da GNR, com o grupo de resgate em montanha, a PSP, com a unidade especial de Polícia - GOP e o Exército, através da Zona Militar da Madeira, todas elas instituições militares ou paramilitares que cada vez mais procuram jovens com formação superior.

Também da parte dos privados, contam-se o Grupo Sousa, uma das maiores empresas madeirenses e o maior armador nacional, a Exictos, empresa tecnológica que está nos ‘quatro cantos do mundo’ e teve a sua génese na Madeira, a Make It Works, empresa madeirense especializada em recrutamento e selecção de quadros, a SDC Consulting Services, dedicada à consultadoria para a promoção do empreendedorismo e do investimento, a Randstad, multinacional com ramificação na Região dedicada em potenciar os recursos-humanos, e a Job AG Medicare, empresa que se dedica a recrutar enfermeiros e cuidadores de saúde para a Alemanha e Suíça.

Das entidades regionais, a começar pela vizinha Startup Madeira/rs4e, o Município do Funchal, com o balcão do investidor, o Instituto do Emprego da madeira e a Direcção Regional da Juventude e Desporto, com os projectos dedicados a jovens e desempregados, mas também da ‘casa’, através do Serviço de Consulta Psicológica da UMa.

Outras Notícias