Concerto da OCM marca o regresso do clarinetista Carlos Alves e do maestro Rui Pinheiro

09 Nov 2017 / 14:56 H.

É com Copland e Debussy que a Orquestra Clássica da Madeira (OCM) marca o regresso do clarinetista Carlos Alves e do maestro Rui Pinheiro, através de um concerto no próximo sábado, dia 11 de Novembro, às 18 horas no Teatro Municipal Baltazar Dias.

“Carlos Alves, considerado internacionalmente como um dos destacados clarinetistas da sua geração, solista da Orquestra Sinfónica do Porto, Casa da Música, e o maestro Rui Pinheiro que colabora connosco regularmente, trazem-nos obras maiores da composição de Debussy e de Copland”, diz Norberto Gomes, director artístico da OCM.

A exigente Rapsódia para Clarinete e Orquestra de Claude Debussy, foi escrita entre dezembro de 1909 e janeiro de 1910 e teve a sua primeira audição mundial como prova de exame no Conservatório de Paris em julho de 1910. Por sua vez, a segunda obra a apresentar por Carlos Alves, é o Concerto para Clarinete e Orquestra de Aaron Copland. Obra esta encomenda do afamado clarinetista Benny Goodman a Copland, nos finais da década de 40 do século XX, sendo a sua primeira interpretação pública acontecido em 1950. Também de Copland, a orquestra tem para oferecer ao nosso público a versão orquestral da suite “Appalachian Spring” e de Debussy, o Prelúdio “à l`après-midi d´un faune”.

Este sábado, o Teatro Municipal Baltazar Dias recebe um concerto a não perder. Os bilhetes custam entre 20€ e 5€ e estão disponíveis na bilheteira do Teatro.

Outras Notícias