CDS exorta Secretaria da Educação a concluir no decurso do mês de Setembro “as colocações de todos os professores”

10 Set 2018 / 14:31 H.

O CDS/PP deseja que o ano lectivo, que agora se inicia, decorra sob os auspícios da “normalidade” para alunos, professores, encarregados de educação, famílias e auxiliares da acção educativa. António Lopes da Fonseca, líder da bancada parlamentar do CDS/PP, que falava esta segunda-feira junto da Escola Básica e Secundária de Santa Cruz, exortou a Secretaria da Educação a concluir no decurso do mês de Setembro “as colocações de todos os professores”.

Nesse sentido, o CDS/PP repete o apelo lançado em anos anteriores, no sentido de que a secretaria da Educação faça a “contagem de tempo na íntegra”, isto é, com data de 1 de Setembro para todos os professores colocados até final do mesmo mês. António Lopes da Fonseca diz que caso a contagem de tempo não seja integral, repercute-se em prejuízos salariais, progressão na carreira e colocação no ano seguinte.

“Há professores prejudicados pelo facto de terem sido colocados a partir de 15 de Setembro, e isso é uma injustiça, como também não se compreende os atrasos da Secretaria da Educação em relação à progressão e descongelamento das carreiras. Conhecemos casos de professores que não têm ainda a progressão assegurada quando isso já devia ter acontecido no início do ano”.

António Lopes da Fonseca fez-se acompanhar do presidente da concelhia do CDS/PP de Santa Cruz e o deputado municipal, Pedro Freitas.

Tópicos

Outras Notícias