Câmara de Lobos mais ‘verde’

A autarquia investe anualmente cerca de 12 mil euros na dinamização do projecto Eco-escolas; 21 estabelecimentos de ensino locais viram hoje seu o trabalho reconhecido

10 Nov 2017 / 12:48 H.

Decorreu esta manhã, pelas 10h30, na Praça da Autonomia, a cerimónia de hastear das Bandeiras Verdes, conquistadas pelas escolas do município de Câmara de Lobos no âmbito do projecto nacional Eco-escolas, iniciativa que contou com a participação de dezenas de alunos e professores de todas as escolas do Município, bem como da secretária Regional do Ambiente e Recursos Naturais, Susana Prada, do presidente da Câmara, Pedro Coelho, do director Regional de Educação, Marco Gomes, entre outras entidades locais.

Este ano todos os 21 estabelecimentos de ensino e educação do Município de Câmara de Lobos viram o trabalho realizado durante o ano lectivo 2016/2017, no âmbito do programa Eco-escolas, reconhecido pela ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa / FEEE Portugal, contribuindo, assim, para que município volte a repetir o pleno com todas as escolas a serem contemplados com o galardão.

Refira-se que o município de Câmara de Lobos participa ininterruptamente neste programa desde o ano lectivo 2002/03 e, desde então, todos os estabelecimentos de ensino e educação aderiram ao projecto, vindo a registar-se a participação plena de todas as escolas desde o ano lectivo 2010/11, contribuindo para que Câmara de Lobos se afirme como um exemplo de boas práticas ambientais e de sustentabilidade.

Na cerimónia para além do hastear das Bandeiras Verdes, foi também patente a exposição de trabalhos em 3D, realizados por cada um das escolas do município, alusivos ao tema das florestas e dos incêndios florestais, seguida da prestação de uma homenagem, pelos alunos das escolas, à corporação dos Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.

A Câmara Municipal apoia activamente a dinamização do projecto Eco-escolas, num investimento global anual na ordem dos 12 mil euros, onde se inclui a atribuição de um apoio monetário de 300 euros a cada escola galardoada com a Bandeira Verde para a aquisição de materiais didácticos e outros para a dinamização das acções no âmbito do projecto. A autarquia destaca o papel desempenhado pelas escolas do município “na promoção de uma maior consciência ambiental das crianças e da população em geral, salientando-se o empenho na adopção de comportamentos ambientalmente mais sustentáveis”.

As bandeiras verdes são atribuídas anualmente pela ABAE na primeira quinzena do mês de Outubro e reportam ao ano lectivo precedente. Após a recepção das bandeiras verdes o município procede, na primeira semana de Novembro, à tradicional cerimónia de hastear das bandeiras na Praça da Autonomia, onde participam os alunos e docentes das escolas galardoadas.

Outras Notícias