Albuquerque diz que atitude do PS em relação ao subsídio de mobilidade é uma “pouca vergonha”

13 Jul 2018 / 21:18 H.

Miguel Albuquerque considerou esta tarde de “pouca vergonha” a atitude dos deputados do PS-Madeira, na Assembleia da República, em relação ao subsídio de mobilidade, uma vez que votaram contra uma proposta para que os madeirenses paguem apenas o pagamento do valor real das viagens aéreas.

O presidente do Governo Regional admite que esta atitude não o surpreende e “não é nada que já não tivéssemos à espera”, acusando o PS-Madeira de ser “um partido que está a servir Lisboa, é telecomandado por Lisboa, não tem nenhuma capacidade nem determinação para defender os madeirenses, mas tem um projecto de tomada de poder encomendado por Lisboa”.

As críticas continuam com o presidente madeirense a acusar “quer o líder do PS na Madeira, quer o putativo candidato a presidente do Governo Regional” de serem “incapazes de dizer uma palavra na defesa da Madeira, não abrem a boca em relação à vergonha que se passa com a TAP, não abrem a boca em relação aos 30 Milhões de euros e agora tiveram o desplante de votarem contra uma proposta aprovada por unanimidade na ALR no sentido de garantir que os madeirenses paguem apenas o valor real das viagens aéreas, sem terem de pagar estes disparates de 200 ou 300 euros como tem acontecido”.

Diz que isto é “um exemplo” daquilo que o povo madeirense poderá esperar “destas pessoas que querem governar a Madeira”, salientando que, “se nem entre eles se conseguem entender, quanto fará governar a Madeira”.

Outras Notícias