14 manifestantes detidos desde Abril na Venezuela libertados

26 Mai 2018 / 00:30 H.

Catorze manifestantes que estavam presos desde abril na Venezuela foram libertados esta sexta-feira, anunciou uma ONG, após a tomada de posse de Nicolás Maduro, cuja reeleição foi contestada pela comunidade internacional.

“Houve 14 pessoas libertadas, todas no Estado de Zuila, disse Alfredo Montero, diretor da ONG Foro Penal, na rede social Twitter, acrescentando que ainda existem cerca de 350 “presos políticos” no país, algo que o governo nega.

Segundo Romero, as pessoas foram detidas por participarem em manifestações para denunciar cortes recorrentes de energia naquele Estado.

Na sua tomada de posse, que ocorreu na quinta-feira, Nicolás Maduro tinha afirmado que pretendia libertar os seus opositores que estão detidos, de modo a “superar as feridas deixadas pelas manifestações e conspirações”.

Apesar de manifestar essa intenção, Maduro não revelou quantos seriam libertados.

“Estamos habituados a sempre que ouvimos falar da libertação de presos políticos, logo ocorrem novas detenções”, disse Alfredo Montero.

  • 1
    $tempAlt.replaceAll('"','').trim()